O Movimento 100 Open Startups, que conecta pessoas e instituições em torno de programas de inovação aberta, recentemente divulgou uma lista com as dez startups brasileiras mais interessantes para o mercado. Elas foram selecionadas a partir da avaliação de grandes empresas e fundos de investimento durante a 8ª Open Innovation Week, realizada nessa quarta-feira (24) em São Paulo.

Inicialmente, a lista continha 100 pequenos empreendimentos e foi definida em uma etapa anterior do movimento. A partir desse ponto, as 10 “vencedoras” foram selecionadas com base em sua capacidade de se conectarem às 50 grandes companhias participantes da iniciativa, que incluem nomes como 3M, Abbott, Algar Telecom, Grupo Fleury, IBM, Johnson&Johnson e Natura, entre outros.

Todas as concorrentes tiveram a oportunidade de se apresentar para as empresas participantes durante dois dias de “pitch”, realizados na última segunda e terça (dias 22 e 23). Receberam mais pontos as startups que conseguiram atrair a atenção dos executivos da grandes companhias. A seguir, você pode conferir a lista com os 10 novos empreendimentos brasileiros de maior interesse para investimento:

1º – Lean Survey (SP)
2º – Beenoculus (PR)
3º – Nexxto (SP)
4º – Reachr (SP)
5º – Prosumir (SC)
6º – Storymax (SP)
7º – Omnize (SP)
8º – Dr Cuco (SC)
9º – Nama (SP)
10º – Virtual Care (SP)

Oportunidades para grandes e pequenos

Além das 100 startups e 50 grandes empresas, a 8ª edição da Open Innovation Week contou com a participação de 20 investidores e possibilitou um networking essencial para a discussão de novos modelos de relacionamento entre companhias estabelecidas e novos empreendimentos. A ocasião também permitiu a troca de informações, realização de mentoria, fornecimento de investimentos e estabelecimento de parcerias.

“Discutimos novos conceitos e práticas sobre como startups podem contar com o apoio de grandes empresas para viabilizarem sua inovação e como as companhias de peso podem se beneficiar do crescente movimento de empreendimentos para serem mais inovadoras”, diz Bruno Rondani, investidor e mentor do Movimento 100 Open Startups. Segundo ele, a compra dos novatos promissores pelas corporações estabelecidas não é a única forma de relação entre si.

Segundo os organizadores, o movimento recebeu 1.569 propostas de startups que desejavam ser avaliadas no ano passado. Esses novatos vieram de 175 municípios do Brasil, sendo a maior parte dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro. Dois dos empreendimentos que chegaram ao top 10 – Dr Cuco e Virtual Care – são da área da saúde, que é uma das cinco mais presentes na iniciava, junto a educação, varejo, indústria e comunicação.

Você conhece alguma startup baseada em um ideia bastante promissora? Comente no Fórum do TecMundo