Apesar da crise econômica que prejudica novos investimentos em empresas brasileiras, a startup Nubank continua tendo a confiança de empresas estrangeiras. Prova disso é o fato de que empresas conceituadas como a Founders Fund, baseada em São Francisco, participaram recentemente de uma nova rodada de investimentos na companhia nacional.

Além da Founders Fund, nomes como Sequoia Capital, Kaszek Ventures e Tiger Global Management direcionaram um total de US$ 52 milhões em uma rodada de investimentos que foi finalizada em dezembro de ano passado. Segundo o The New York Times, os valores individuais gastos por cada um desses nomes não foi especificado, visto que as fontes da publicação falaram de forma anônima.

"Achamos no Founder Fund possivelmente o time mais experiente de investidores em finanças, tecnologia e operações no mundo. Eles conseguiram olhar além dos desafios macroeconômicos que o Brasil está enfrentando, valorizando a oportunidade que temos de transformar o setor financeiro brasileiro", afirmou David Vélez, fundador e CEO do Nubank.

Crescimento rápido e saudável

"Acredito que nenhuma outra empresa de fintech no mundo adquiriu uma base de centenas de milhares de usuários em menos de um ano, somente por recomendações de clientes e sem um investimento considerável em marketing como o Nubank", complementa o executivo. Desde o lanaçamento do cartão de crédito totalmente gerenciado por smartphone, mais de 1,6 milhões de pessoas já pediram uma unidade do produto.

Com o novo investimento, o Nubank passou a ter seu valor avaliado em aproximadamente US$ 500 milhões, significante para uma companhia que existe há menos de três anos. A empresa que opera com cartões de crédito não cobra taxa de anuidade ou tarifas extras, além de operar com taxas de juros rotativos abaixo da média do mercado — fatores que a ajudaram a ganhar popularidade entre o público brasileiro.

A nova rodada de investimentos vai ajudar a companhia a acelerar seu crescimento e continuar o investimento em uma infraestrutura avançada de tecnologia e data science. Ela também pretende trazer novos talentos para seus times de engenharia, design, data science e experiência de consumidor.

Você usa os recursos oferecidos pelo Nubank? Comente no Fórum do TecMundo