De acordo com um reporte do Wall Street Journal, a IBM estaria convocando toda sua força de trabalho remota para dentro do escritório novamente. A decisão foi encarada como curiosa pelo mercado, uma vez que a IBM foi a grande precursora do home office e inclusive lucrou milhões de dólares vendendo software para outras companhias controlarem as atividades de seus colaboradores fora do escritório.

Além disso, uma pesquisa realizada pela própria IBM no início do mês concluiu que trabalhadores de home office são consideravelmente mais engajados e mais propensos a se considerarem “felizes no trabalho” do que seus pares que operam a partir de escritórios. Mas então por que a IBM estaria convocando de volta seus colaboradores para suas sedes?

De acordo com o jornal norte-americano, a ideia é forçar uma demissão em massa voluntária por parte dos colaboradores que não poderão se mudar para grandes áreas metropolitanas, onde a IBM tem escritórios. Contudo, a empresa deu três opções para todos os trabalhadores remotos: ir trabalhar em um dos escritórios da companhia onde já existem pessoas do mesmo departamento, se candidatar a outro emprego na IBM que seja mais próximo de casa ou pedir demissão.

Muita gente

Como a corporação já chegou a ter 40% de sua força de trabalho operando em home office e muitos dos empregados atuais não vão conseguir se adequar às novas localidades onde devem trabalhar, a IBM poderá aliviar a sua dificuldade financeira sem fazer uma demissão em massa nos moldes mais tradicionais. Essa tática também já foi empregada pelo Yahoo! em 2013.

Inicialmente, isso afeta apenas a IBM nos EUA, mas pode causar problemas parecidos em outras partes do mundo onde a companhia atua.